Sargos "tirados a ferros"

Aproveitando uma aberta de tempo e pelo facto de ter tido algum sucesso na jornada anterior decidi voltar a apostar no mesmo pesqueiro e tentar mais uma boa pesca.
Neste dia já a maré ficava a meio do dia e o mar a apresentar características completamente diferentes. Maré totalmente vazia ao amanhecer não dava grande alento e quando chegámos ao pesqueiro ainda mais desalento com o mar parado, águas abertas e um vento que para além de muito frio "chateava" a pesca e não deixava fazer as coisas em condições.
Nas previsões windguru teriamos 1.4m de manhã e de tarde já 2.6m o que fazia acreditar que se poderia ainda vir a ter um bom dia de pesca.
Relativamente ao pesqueiro escolhido pela manhã as condições não tinham nada a ver com as da semana anterior com o mar a levantar muita areia e fazendo quase praia na maré vazia. Optando por um segundo pesqueiro os resultados foram péssimos apenas com um sargote capturado. Mais uma vez mudámos e fomos a um terceiro e quarto pesqueiros onde já com a maré quase cheia e águas bastante razoáveis e bem oxigenadas continuávamos sem sentir nada. O mar estava de enchios, a crescer a olhos vistos, águas um pouco abertas mas a começar a tapar com a rebentação cada vez mais forte e o ceu totalmente nublado davam ainda alguma esperança para que na vazante e com mar rijo se podesse safar o dia. Numa decisão já de esforço pois as pernas já começavam a doer de tanta caminhada decidimos experimentar um pesqueiro daqueles que o caminho chateia e ainda para mais onde já tinhamos feito algumas pescas sem resultados convincentes. Depois de descansar um pouco e analisar o pesqueiro iniciámos a pesca e nada de novo. Começou então o mar a mostrar o seu esplendor, com vagas grandes e bastante oxigenação começámos a sentir uns peixes e com o auxilio de uma boa engodagem acabámos por fazer um final de dia engraçado com algumas capturas, algum peixe devolvido e também alguns a desferrar mas infelizmente os grandes exemplares não compareceram apenas com as salemas XL a testar as canas em grande.

Foi com muito esforço que lá consegui fazer esta pesca que não sendo nada de especial acabou por ter um sabor especial "O sabor da teimosia".

O aspecto do pesqueiro no final com alguma areia a levantar e cor esverdeada mas com condições razoáveis e bem oxigenado

E aspecto do tempo era este.....a prometer trabalhos. Quanto ao mar criou uma cor esverdeada ainda mais forte para o final


Foi um dia muito bem passado com é normal no pescatugateam desta vez com a excelente companhia do Francisco e do Pedro que garatem sempre boa disposção e um dia de pesca do melhor. A eles agradeço assim como ao restante pescatugateam os muitos e bons dias de pesca que nestes ultimos anos tem proporcionado.

Cumprimentos
Sérgio Tente

Classificação:

4 Fazer comentário:

Ramón Montenegro disse...

Ola Sergio, no estuvo mal. Para nuestra forma de pescar, tenías la mar pasada, o sea, pegaba de más, pero no se la forma en que las pescais por ahí. Un saludo, compañero.

PêJotaFixe disse...

Viva, Sérgio!
Apesar das pernas fraquejarem, continuas no bom caminho e com um belo lote de peixe. eheheheh Olha...já vi que te queixas muito das "mentiras" do Guru. Se souberes ler e conjugar as cartas de superficie, experimenta o FNMOC. É o site da Marinha Americana onde todos os outros vão "beber" a informação, dado que eles é que detêm os satélites meteorológicos.

Abraço e saudações piscatórias

Sérgio Tente disse...

Olá Ramon,

De facto o mar estava um pouco complicado mas isso já para o final da pesca devido ao facto de ter crescido muito (mais ou menos 2.5metros). No inicio estava bastante mais pequeno. A forma de pescar é parecida com a vossa e as montagens também bastante identicas.

Abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Paulo,

Também já dei uma vista de olhos no FNMOC e para ser sincero não fiquei muito elucidado mas também não olhei com olhos de ver. O windguru anda a falhar muito principalmente no tamanho do mar e na força do vento.
Quanto às pernas isto só faz é bem mas andar 1 ou 2 km por cima das das pedras no sobe e desce à caça deles torna-se violentissimo.

Abraço