O estado do País

É com muita pena, resignação, indignação e revolta que escrevo este artigo.
Portugal um país à beira mar plantado com potencial natural para ser um paraíso turístico para quem cá vive e para os de fora.
Tem como todos sentimos um excesso de leis ocas e vazias de conteúdo lógico e sem nexo, idealizadas por utópicos sonhadores sentados em poltronas como grandes senhores feudais.

Não quero estar para aqui só a dizer mal, mas por vezes temos de gritar para acalmar.


Qual de nós em tenra idade não brincou nas rochas a apanhar Caranguejos, Camarões e Cabozes?
Penso que quase todos o fizemos, faz parte da aprendizagem de um povo que vive junto ao mar.....
Mas até isso nos querem tirar, os nossos filhos, sobrinhos, netos estão proibidos de brincar e aprender a brincar.

Vou passar férias para Peniche desde miúdo e gosto desta terra como se fosse a minha 2ª casa.

Ainda este verão em Peniche e na companhia de alguns amigos presenciamos uma triste cena interpretada por um individuo "agente de autoridade".
Tenho pena de não lhe ter tirado o nome que os pais supostamente lhe deram, mas como lá vou frequentemente, ainda o vou conseguir....Não lhe reconheço autoridade nem moral nem de estatuto para o chamar de autoridade.

Sem sequer dar uma boa noite ou qualquer outro cumprimento, esse dito agente ameaçou 3 miúdos com idades entre os 9 e 12 anos, que brincavam com um fio com menos de 1mt. a apanhar caranguejos.
E que os iria multar se os volta-se a encontrar a pescar aos ROBALOS.
Gente desta não pode estar e exercer cargos na autoridade policial.

Acho que se fosse pai de algum deles, nesse momento iria responder a tribunal por actos
implícitos contra a autoridade.
Esta situação passou-se numa zona que até à 6 meses atrás famílias inteiras pescavam ou passavam o seu tempo entretidos aos carapaus.

Agora segundo estas novas leis está proibido, mas só em Peniche, noutras localidades e em locais idênticos, os comandos das capitanias deixam pescar, mostrando bom senso e compreensão.

Parece que algumas pessoas com algum poder neste país perderam a noção do real.
Eu pago uma licença e não sei onde é aplicado o dinheiro, tenho esse direito como cidadão.

Sou obrigado a pescar nas rochas, onde o estado por via do IPIMAR aplica placas de aviso de queda e derrocada de pedras.
Onde os acessos que há muito foram feitos estão degradados e esses sim em derrocada e um verdadeiro perigo.

Ora vejam este exemplo;

Um pequeno miradouro lindíssimo sobre o mar e com a vista a alcançar a Berlenga e os Farilhões.

Ou este onde agora falta o resto das escadas que devido à erosão provocada pelos mares fortes de inverno.
A chamada descida para o abismo....
O mais certo é que se alguém sofrer um acidente, as autoridades responsáveis vedarem estes acessos em vez de os arranjar para se usufruir da paisagem e da pesca.

Então e a agora tão falada preservação ambiental?
É só para alguns........
O senhor presidente da Câmara municipal de Peniche anda um pouco distraído......

Já para não me alargar muito com este rio/esgoto de suiniculturas a descarregar directamente sobre a praia do molhe leste.
Com um cheiro nauseabundo a fezes e urina de porco, sobre o areal, mas que devido a falta de vontade política continua à anos o seu percurso triunfal sem que ninguém o derrube.
O lema deve ser:
Já que não se pode pescar, pode-se poluir.!!!!

Sinto vergonha ao ver a cara dos turistas quando se deparam com esta situação diária junto ao Molhe Leste.
99% deste lixo é deitado ao mar pelos profissionais, tudo o que não querem deitam borda fora.
Para eles não há limites de capturas, como também não há limites para o bom senso e preservação ambiental.
Compreendo que estas atitudes lhes tenham sido passadas de geração para geração, mas é tempo de se fazer alguma coisa....

Penso que um blog sobre pesca não se resume a fotos e filmes de capturas, de pesqueiros, de iscos e técnicas, mas sim ao um todo que nos envolve.
Sendo nós intervenientes activos, devemos expor, criticar e dar o apoio se for caso, não devemos ficar parados, mudos nem surdos.

Este artigo vou enviar por mail para as autoridades aqui comentadas, espero um dia me poder sentar e desenvolver uma conversa construtiva com quem de direito.
A ver vamos....

Até lá um abraço.
Classificação:

9 Fazer comentário:

António Matos disse...

Força Pedro é para isso mesmo que existem pescadores Desportivos,

não é só para apanhar peixe é sim como tu dizes e bem para defender o que não se pode defender e que é constantemente agredido, por gente que cospe no prato em que come e por aqueles que o lucro fácil fala mais alto.

Sempre o fiz continuarei a fazer junto do meu grupo de amigos este passa a palavra ambiental, e peço aos mesmos para não enfiarem a cabeça na areia como a avestruz.

o caso das suiniculturas é estrondoso ano após ano é sempre a mesma me*da.

O estado do País?

Olha está em muito mau estado, a única coisa que parece que sabemos fazer bem é por bandeirinhas nas janelas quando joga a selecção de futebol e fazer grandes centros comerciais.

abraço

António Matos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Boas Pedro,

Como compreendo as tuas palavras.
Infelizmente também presenciei contigo e com outros amigos nossos a cena do agente da autoridade com as crianças e fiquei chocado com tão grande prepotência.....uma barbaridade completa.
Quanto ao estado em que se encontra o nosso país é completamente incrível como chegou a tal caos. A pesca desportiva e todos aqueles que a praticam são nem mais nem menos que uns "bobos da corte" que numa autêntica falta de democracia são constantemente proíbidos de tudo aquilo que os Senhores Ministros se vão lembrando, demonstrando a cada decisão que tomam uma falta de noção arrepiante e uma deturpação completa da realidade daquilo que é um estado de direito.
A licença de pesca é apenas e só mais uma receita para encher o bolso dos "meninos". Antes não havia licenças e podias pescar em todo o lado, depois veio a licença e com ela também as proibições.....mas afinal que raio de lógica é esta? Pagamos para nos tirarem aquilo que mais gostamos? Pagamos para nos prejudicarem? Ninguém nos pergunta nada? Tira-se e proibe-se e acabou? Isto é tudo menos democrático e mais não digo.
Para terminar parabéns pelo excelente tópico.

Abraço
Sérgio Tente

Rui Barroso disse...

Boas Pedro.

Antes de mais parabéns pelo teu artigo. Está muito bom e dá que pensar.

Quanto ao agente é triste ver que certos pessoas, que se dizem ser autoridade, ter atitudes destas. Esse senhor merecia ser chamado à atenção pelos seu superiores (se calhar esses não devem saber o que este anda a fazer).

Quanto ao lixo, isso nem me merece comentários. É o país que temos, em que tem poder pode fazer o que quizer que nada lhes acontece. Como estão habituados a viver na merda já não estranham vê-la nas nossas praias e rios... e mais não digo.

Rui

José Germano disse...

Olá Pedro!

Também sempre me interroguei para que iam sarvir as verbas das licenças, nem umas bóias de salvamento nas arribas como acho que há na Austrália...

Também me incomoda a prepotência das autoridades, esse talvez não se metesse com um grupo de pescadores profissionais...

Também não gosto de ver lixo quer nos pesqueiros quer em outro lado qualquer...

Enfim, e assim acontece... Lá diz A Portuguesa: "Contra os canhões marchar marchar!"
São verdadeiros canhões os lobbies e a ignorância que assombra o País.

Neste artigo embora não me tenha deliciado com excelentes capturas, agradou-me de sobremaneira pois para mim e creio que para todos, o príncipio da pesca está na preservação.

Abraço

Pedro batalha disse...

Olá
Obrigado a todos pelos vossos contributos.

É realmente uma pena sentirmos que as coisas simples da vida podem ser complicadas por outros, e por lobbies poderosos neste país.
Enquanto estive de férias conversei com alguns amigos de Peniche que me contaram histórias (verdadeiras) do que se passa entre as autoridades e alguns profissionais.....
Talvez um dia as publique com registo fotográfico para as comprovar.

Até lá vamos andando ao sabor dos caprichos destes senhores, mas sempre que assistir a algum "fenómeno" irei traze-lo para este espaço e partilha-lo.

Mais uma vez agradeço os vossos comentários.
Abraço

Sargollini disse...

Olá Pedro

Infelizmente, é o País que temos!

Só nós Portugueses é que pudemos modificar o estado do País mas para isso temos que nos juntar e tentar fazer algo positivo/construtivo.

Parabéns pelo artigo Pedro


Forte abraço
Sérgio

Sargus disse...

Boas Pedro, é sem duvida uma problemática que devemos pensar bastante e muito seriamente pois isto começa a ficar impossivel.

Qualquer zona é só lixo, falta de civismo, atentados, etc...

Se não formos nós a levantar o problema, e quando digo nós os frequentadores destas zonas, a tentar alertar para a sensibilidade de cada um, serão as autoridades? Os Ministérios do Ambiente ou ICNB`s? O que tem feito em prol da conservação?

Neste fds que passou fui a um local com a namorada à beira mar que fiquei chocado com o que vi, peguei num saco de rede e enchi-o com lixo, garrafas de plástico, maços de tabaco, sacos plásticos, latas, garrafas de vidro, latas de conserva, ténis, sapatos, calças de ganga, caixas de papelão, enfim...

Espero que todos os frequentadores do ambiente pensem sobre esta problemática, e nem peço que façam o mesmo que eu, mas não poluam...

Abraço e continua ;)

Tiago disse...

Lamentavel estas situaçoes...Socrates ve la se poes maos a isto por um Pais melhor!!!!