De regresso ás Douradas

Com as Douradas "encostadas" tenho dedicado as pescas a esta espécie que tanta adrenalina me faz correr,deixando de parte os Sargos.
Apesar da montagem ser muito idêntica há pormenores muito relevantes para as capturas de Douradas.
Um factor muito importante é conhecer bem o fundo do pesqueiro, as rochas a areia, as saliências e reentrâncias do fundo fazem toda a diferença neste tipo de pesca.
Penso que os peixes são como todos os animais, que escolhem "caminhos" por entre o fundo e por eles se movimentam em busca de alimento ou em simples migração,
dar com esses "caminhos" por fazer a diferença.
Reza a história que nos anos 80, aquando da entrada de Portugal na CEE e da entrada de dinheiro fácil para pescadores e agricultores com situações mais complicadas.
Alguns viveiros de Douradas ao largo de Peniche tiveram um fim misterioso e trágico, com os peixes acabaram livres e a manterem-se perto da costa.
Ainda hoje é possível ver alguns exemplares de bom porte (3 e 4kg) a mariscar nas rochas em marés de grande amplitude ( lua nova e lua cheia ).
Desde essa altura que passo algumas horas a ver as Douradas a entrar e sair com as marés, há locais por onde entram e saem em cardumes, enquanto metros ao lado não há movimento algum.

É com base nesta ideia que escolho certos locais para este tipo de pesca, este ano tem sido bastante proveitoso, já levo uma quantidade considerável destes peixes.
As fotos que se seguem são de mais 2 bons exemplares com +- 2.200kg, pescados mais uma vez à bóia com Caranguejo.
Para completar a jornada ainda saiu um Robalote, e uns Sargos.

Abraço
Pedro Batalha
Classificação:

9 Fazer comentário:

Milton Morais disse...

Parabens Pedro, mais uns belos exemplares :) Gostei da parte em que falas de veres as douradas a passar, seria interessante colocares algumas fotos ou videos desse acontecimento dado que a maioria de nós nunca presenciou tal coisa . Abraço

FISGOPEIXE disse...

grande campeão..assim até da gosto..belas capturas, continuas em grande..um abraço

sansão disse...

Boas... belas capturas... nunca panhei douradas à bóia, mas penso que seja realmente uma grande adrenalina... ontem fui aos carapaus e apanhei a avó das cavalas ou das sardas não sei muito bem... o bicho pesa quase 1.8kg, nunca tinha visto nada assim, só uma vez mas de barco... foi uma luta impressionante mais de 10 minutos para a cansar e tentar levantar para onde estava sem partir o estralho que era bastante fino... mas tenho esperança de conseguir apanhar alguns bons exemplares à bóia... mas como não conheço pescadores de bóia tem que ser no duro sozinho... um abraço dos grandes

Anónimo disse...

Sempre que posso e a temperatura da água o permite gosto de nadar e observar a vida submarina com o auxílio de uns óculos e um tubo. Foi assim que na semana passada, na zona de Sesimbra, me deparei com Douradas a nadar tranquilamente a poucos metros da praia e no meio dos banhistas. E não foi uma observação isolada porque voltei a vê-las noutros dias. As maiores teriam à volta de 1Kg de peso.Fiquei surpreendido porque não é habitual que um peixe esquivo como à Dourada se passeie à luz do dia entre os banhistas. Foi um gozo bestial estar ali a observar o comportamento daqueles bichos magníficos, sobretudo por não demonstrarem qualquer receio pela presença humana.

Cumprimentos,
Mário Pinho

Pedro batalha disse...

Olá Milton
Seria de facto muito interessante, e é uma situação que já pensei fazer.
Mas como para tudo, é necessário ter alguma disponibilidade, e encontrar as condições climatéricas ideais.
Neste momento só consigo ir ao mar nos fins de semana, pode ser que ainda consiga fazer coisa do género em Outubro nos dias que ainda tenho de férias.

Boas Paulo
Faz-se o que se pode, aproveita-se as oportunidades.
Agora a sério, este ano tem sido muito bom em capturas de Douradas, vamos como acaba.

Boas Sansão
É um pouco como referi no artigo há locais por onde circulam em cardumes, e na mesma praia ou pesqueiro, parece que não há vida.
É do tipo filão de ouro, ou se encontra ou passa-se a vida a cavar em vão...
Quanto à luta:Eu comecei com o 0,24, mas as arrancadas fortes e as passagens no fundo junto ás rochas partiam os estralhos.
Subi para o 0,28 e já vou no 0,34...sempre fluocarbono, elas continuam a picar e temos mais confiança, para trabalhar o peixe.
Olha cavalas com 1,800kg isso nunca apanhei, será certamente como dizes uma luta incrível.

Olá Mário
É verdade, sempre que posso faço isso para conhecer os fundos dos pesqueiros onde depois pesco.
É incrível a quantidade de peixe que se vê, nos locais onde menos esperamos ver.
Robalos e Douradas juvenis por vezes vagueiam juntas em cardumes de dezenas, é como dizes:.. "um gozo bestial estar ali a observar o comportamento daqueles bichos magníficos"...

Obrigado a todos pelos comentários
Abraço

Cebula disse...

Salve amigos pescadores.
Primeiramente, me permitam dar os parabéns aos responsáveis do site pela qualidade do material que encontrei por aqui. Também adoro uma pescaria e sou da corrente que defende que pescaria não é apenas sorte, e sim uma soma de técnicas e conhecimentos.
Se me permitirem também, gostaria de convidá-lo, bem como os pescadores frequentadores deste endereço, para conhecer algumas matérias sobre pesca que tenho publicado em meu site. O endereço é: http://peska.com.br.
No mais, um forte abraço e muita pescaria para vocês...

Anónimo disse...

Eh Pescador!!!

Deve ser um gozo enorme!

Já ferrei algumas douradas à bóia na Carrapateira mas não tirei nenhuma! Não estava à espera e elas realmente não dão tréguas...
Parecem submarinos.

Então tens apanhado muitas douradas este ano...
Eu ainda não lhes vi a cor este ano. Mas também não é fácil apanhá-las sem ir à pesca...

Continuação de boas pescarias! (mas não as apanhes todas)

Um grande abraço,
Miguel Bernardo

Sargollini disse...

Grande Pedro

Contigo, fico sempre sem palavras...és o maior ;)

Mais uma vez PARABÉNS :)

Um abração
Sérgio

Daniel disse...

Saudações companheiros de pesca.
Desde já os meus parabéns ao Pedro pelas pescarias que se vão espalhando aí pelo mundo multimédia do ramo.
Gostaria do esclarecimento de uma duvida quanto ao carreto utilizado (Sakura Borax 6007), qual o peso do mesmo?
Cumprimentos