Achigã - Mais uma dádiva

Pois é, 6ª feira ao final do dia, com um fim-de-semana pla frente com casamento, festas da Azambuja e almoçaradas decidi que se conseguisse terminar o meu trabalhinho a tempo pelo caminho de volta a casa ainda faria 2 ou 3 lançamentos aos achigãs para matar o vício já que sábado e domingo estavam condenados. Assim foi e as coisas até acabaram por correr muito bem ainda com 2 horitas de luz foi mesmo com roupa do trabalho que agarrei na caninha 2 amostras e toca de bater uma margenzita de um açude para ver se ainda me calhava qualquer coisa que me fizesse acabar a semana a fazer uma das coisas que mais gosto. Como o meu tempo para pescas no mar está cada vez mais curto tenho vindo este ano a dedicar-me muito à pesca do achigã e com resultados que fazem para mim o melhor ano de capturas de qualidade de que tenho memória. Foi logo na primeira meia duzia de lançamentos que realizei 4 capturas de achigãs de 500/700g, estava mais que ganho o dia e o prazer de ver os verdinhos aos saltos com um final de tarde lindo isso já ninguém me tirava. Apercebi-me então que o peixe estava realmente muito ativo a comer mas no fundo. Talvez por estar bastante vento era apenas junto ao fundo que se sentiam os ataques que quase sempre produziam capturas. Durante a primeira hora cerca de 10 capturas com 2 achigãs na casa do kg a 1.2kg. Dirigi-me entretanto a um local onde já tinha realizado uma grande captura anteriormente e lançando encostado a uma árvore submersa tenho um ataque brutal e ainda consigo ver o lombo e a rabada do achigã que afundou irremediavelmente nos paus e na erva acabando por partir. Percebi que seria um peixe com mais de 2kg e isso deixou-me a tremer e a ralhar um bom bocado. Passado alguns minutos capturo um pequeno achigã e pelo caminho vejo um peixe grande fugir à passagem deste pequeno. Foi lançar deixar afundar e depois de um toque sinto um ataque brutal que me leva de imediato uns bons metros de fio mas como percebi que seria um achigã grande fechei o drag para que este não se fosse meter de novo na lenha e lá ficaria concerteza. Ao forçar tenho aquela que é a visão mais marcante do salto de um achigã até hoje, um salto enorme todo fora de água a direito revelou um exemplar lindo que dava uma luta digníssima e me proporcionava um momento de prazer como não tinha tido antes com um exemplar de tão bom tamanho. Lutou até ao fim com cabeçadas, saltos e acabei por mete-lo aos pés sossegado, foi agarrá-lo, admirá-lo por breves instantes e como estava sozinho não tive direito a foto para a posteridade ainda assim com o telemóvel (que pouca ou nenhuma qualidade tem) imortalizei este lindo verdinho que dos que pesei foi o que pesou mais até hoje com 2.700g e 65cm de comprimento. Devolvê-lo foi ainda mais marcante, bem oxigenado e com vincões de energia larguei-o e como por agradecimento foi devagar arrancando depois de como quem diz obrigado e até à proxima. Como se não chegasse já quase sem luz ainda tive o previlègio de ter outro "irmão" deste num ataque divinal a um popper já quase sem vento na água e que despois de o forçar dá um salto magistral e cospe o popper como que a dizer "não podes ser sempre tu a ganhar..." Posto isto só me resta agradecer aos verdinhos que me proporcionaram um dos melhores dias de pesca ao achigã de que me recordo. 15 capturas que incluiram este trofeu de 2.7kg, 2 na casa do kg/1.2kg e meia duzia de exempalres na casa das 500/800g. Escusado será dizer que todos foram libertados nas melhores condições. P.S. - ...depois de me terem roubado a minha cana e carreto de topo das minhas pescas ao achigã quero agradecer-te amigo Bernardo Cordoso por me teres emprestado o teu material de pesca de achigã caso contrário não teria pescado neste dia e portanto nada disto teria acontecido. Aqui fica o registo apesar da pouca qualidade
Um abraço, boas pescas e toca a devolver os verdinhos, não custa nada e todos ficamos a ganhar.
Classificação:

12 Fazer comentário:

Hugo Murcela disse...

parabens pelas capturas, e pela atitude de libertar esses belos peixes!

Hugo Murcela disse...

partabens pela pescarias e pela libertaçao desses maravilhosos peixes! no estimar é que está o ganhar!

ntyper disse...

Parabens pelos verdinhos trazem me muitas saudades e memórias da minha infância grande abraço,amigo.

Sérgio Tente disse...

Boas Hugo,

Obrigado. O Alex falou-me de ti. Lembro-me que já falámos o ano passado numa jornada e como viste também nesse dia toca a capturar e devolver como sempre estes grandes lá andam e se tiverem sorte vão continuar a andar e a crescer.

Cumprimentos

Sérgio Tente disse...

Boas Ntyper,

Obrigado pelo comentário,

Cumpreimentos

Tasko disse...

Bonitos verdinhos que tens apanhados Sérgio, esses já são da do tempo dos dionossauros!!!
Muito bom...
Um abraço

Paulo Lourenco disse...

belos verdinhos, bem granjolas..

Sérgio Tente disse...

Boas Tasko,

É verdade teho tido a sorte de capturar uns peixes lindos e perdido alguns iguais ou maiores.
Sabes isto anda dificil ter tempo para ir ao mar e o pouco tempo que tenho tido vou fazendo umas jornadas de achigã ao inicio ou ao fim do dia. Uma ou duas horitas de pesca para matar o vivio. Ando viciadissimo nesta pesca, aliás sempre fui mas este ano e pelos resultados ando ainda mais.

Grande abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Paulo,

Obrigado. De facto tem corrido bem mas ando cheio de saudades do mar...

Abraço

Sérgio Tente disse...

Olha Hugo,

Dizes e muito bem, no estimar é que está o ganhar mas este ano tenho visto muita, muita malta que não estima mesmo nadinha nem os peixes nem os locais onde pesca....é uma pena...enfim...

Abraço

Ramón Montenegro disse...

Bonito relato y buena pesca Sergio. Um abraço, amigo.

Sérgio Tente disse...

Olá Ramon,

Muito obrigado!!

Grande abraço