Que saudades

Depois de umas férias pelas Ilhas Baleares Espanholas mais propriamente por Maiorca as saudades de ir fazer uma pescaria aos sargos apertou e lá decidi ir passar o dia à procura deles. Apesar de ter escolhido um pesqueiro difícil no qual não tenho grande experiência os resultados da jornada foram bastante satisfatórios.
Comecei a pescar com 1 hora de enchente e o peixe tardou em entrar só tendo começado a realizar capturas quando a maré já levava 3 horas a subir. Utilizei algum engodo o que fez com que o peixe se fosse mantendo no pesqueiro.
O mar trabalhava bem e a constante oxigenação do pesqueiro fez com que o peixe por lá entrasse menos desconfiado. Fiz as 3 horas de enchente e 1 de vazante nas quais existiu uma actividade muito agradável de peixe no pesqueiro.
Realizei
46 capturas de sargo das quais devolvi 17 sem tamanho, 3 safias, 4 peixes porco a rondar 1kg que também devolvi, 1 salema com mais de 1 kg também devolvida, 6 bodiões também devolvidos e ainda perdi 6 sargos que partiram ou desferraram tendo o auge acontecido quando ferrei uma dourada que arrancou mar fora e acabou por virar numa pedra e partir o fio. O maior exemplar de sargo pesou 1.550kg e foi içado a peso tendo sido um bom teste para o material que utilizo.

O material utilizado foi:

Cana – Tica Buffalo 6 metros
Carreto –
Daiwa Freams 4500J
Bóia –
Pião Tuga Expert 20g
Fio – Máxima e Prosargus Titanium

Texto e foto de Sérgio Tente

Classificação:

2 Fazer comentário:

Joel Inácio disse...

Parabens Sergio, bela sacada k aí tens!!!

Joel

Anónimo disse...

Boas,

Obrigado amigo Joel. Por vezes a malta tem sorte e dá com eles.

Abraço
Sérgio Tente