Iscada de caranguejo

Este artigo é sobre a forma como eu geralmente isco o caranguejo ( mouras, o caranguejo verde e outros ), é apenas a forma com eu o faço não querendo dizer que seja a mais correcta.

Para pescar grandes Sargos, que são mais desconfiados e as douradas, penso que este isco é um dos melhores nas zonas onde geralmente pesco.
Utilizo um anzol um pouco maior do que uso com iscadas de gamba, sinto que se desferra menos peixe com anzóis ligeiramente maiores.

.
O hayabusa FKS 130 é já a alguns anos o meu eleito, este modelo também está presente na OWNER com o nome de FUKASE.
É um anzol muito afiado que ferra bem, não dobra mas tem o senão de enferrujar e partir no ponto da ferrugem, por isso apenas o utilizo uma única vez.

O exemplo de iscada que vou dar é com um caranguejo verde ( carcinus maenas )
daqueles que se apanham em lagoas e águas mais salobras.
Também se vende em algumas casa de artigos de pesca.

Retiro as patas e as tenazes, corto o caranguejo em 2 metades deixando apenas 1 pata em cada.

Depois enfio o anzol por um dos orifícios de uma das patas a sair noutro, e torno a fazer o mesmo com a outra metade.
O resultado final é este:

Para iscar ás Douradas geralmente só tiro uma pata e uma das tenazes, enfiando o anzol pelo orifício da pata a sair pelo da tenaz.
Comigo por vezes resulta, experimente e depois comente aqui se desejar.
Abraço

Classificação:

4 Fazer comentário:

Anónimo disse...

Muito bom este comentário.
Explícito e bem elaborado. Parabéns,
Marco Gamas

Pedro batalha disse...

Obrigado Marco pelo teu comentário

Sargollini disse...

Olá Pedro

Já tive a oportunidade de exprimentar esta iscada para os Sargos e correu muito bem!

Só tinha um carangueijo pequeno e exprimentei iscá-lo inteiro da maneira que tu dizes neste artigo (eu normalmente isco o bicho nas patas traseiras)...acabei por tirar o maior sargo do dia,não o pesei mas devia ter pouco mais de kilo!

Forte abraço
Sérgio

Pedro batalha disse...

Boas Sergio, esse foi concerteza o primeiro de muitos.
Abraço