Pescatugateam - Digressão à Galiza

Pois é à muito que aqui a rapaziada do pescatugateam andava com a ideia de fazer uma jornada aos sargos pela costa da Galiza e finalmente lá conseguimos organizar as nossas vidas e encher um carro com 4 elementos do team e desta foi de vez.
Eu (Sérgio Tente), o Bernardo Cardoso, o Nuno Costa e o Francisco Santos fomos os aventureiros que tivemos a sorte de "embarcar" nesta digressão que foi no mínimo extraórdinária pelos momentos fabulosos que vivemos neste fim-de-semana que só pecou por ser curto e ter passado a "mil à hora". Pena foi que o Pedro Batalha e o Kiko não tenham podido estar presentes nesta jornada mas nunca nos esquecemos deles e da falta que por lá fizeram no que toca a companheirismo, boa disposição e amizade que disponibilizam sempre.
Em primeiro lugar será importante dizer que não somos uma Team de pesca que se junta só para pescar, somos sim um grupo de verdadeiros amigos que felizmente tem o mesmo gosto/vício (e entenda-se aqui a palavra vício como algo extremamente saudável) por esta actividade que é a pesca.
Sem termos organizado metódicamente a jornada no que toca a destinos fomos com mente aberta para descobrir e perder tempo a ver. Eu pessoalmente já conhecia e já tinha pescado em algumas zonas e desde o Cabo Homem ao Finisterra já tinha estado em muitos locais que só pelo passeio valem a pena pois são lindos. Para o resto da rapaziada era algo totalmente novo e portanto o mais importante era usufruir das paisagens, conhecer novos locais e obviamente pescar.
Saímos de Santarém por volta da meia-noite e fomos por aí a cima nas calmas, com paragens para café, esticar as pernas, e comer alguma coisa, na estrada velocidade reduzida para gastar menos combustível porque o carro ia muito carregado e quase 500km em esforço podem fazer mossa. Na viagem boa disposição com fartura, rir até não poder mais e lá chegámos bem a tempo de iniciar a nossa jornada.
Neste primeiro dia as previsões eram de mar na casa dos 2 metros a crescer para 3 metros ao final do dia, sem vento e com céu algo nublado ou seja condições mais do que suficientes para se apanhar uns peixes.
A verdade é que nas nossas cabeças estava não a vontade de fazer pescas de grandes quantidades mas sim a captura de um exemplar troféu. Como sabemos pelas águas galegas é possível realizar capturas de sargos acima dos 2kg com alguma regularidade e apesar de esta não ser a altura mais forte por lá o certo é que nas nossas cabeças isso pouco interessava e o desejo de conseguir um exemplar desse calibre era sem duvida um dos grandes objectivos de cada um de nós.
Neste primeiro dia tivemos a companhia de 2 amigos que não conheciamos pessoalmente. Eu já tinha falado algumas vezes com o António Simões pelo telefone mas nunca tinha tido o prazer de o conhecer pessoalmente. Neste dia encontrámo-nos mas disso falarei mais à frente.
Depois de amanhecer lá estávamos na zona dos pesqueiros e antes de pescarmos corremos uma série de zonas diferentes já que também tinhamos tempo pois a maré seria apenas ao final do dia. Como nos pesqueiros que tinhamos escolhido o mar estava a ficar muito grande optámos por procurar com mais calma tendo em conta a subida da maré e do mar. Entretanto acabei por falar com o António Simões telefonicamente e como não estávamos muito longe combinámos encontranos e fazer uma jornada em conjunto. Assim foi e foi no meio da uma estrada que acabámos por nos cruzar e conhecer pessoalmente, criando logo ali um ambiente saudável e de boa disposição. Com o António Simões estava o José Reis que também tivemos o prazer de conhecer neste dia.
Arrancámos então para a zona de pesca. Posso dizer que foi excelente principalmente pelo convívio entre todos. Pescou-se, trocaram-se ideias, imperou a boa disposição e ainda por cima sairam uns belos sargos que tornaram o dia fantástico.
A zona de pesca tinha condições muito interessantes, com o mar bem oxigenado, bastante marisco nas pedras o que facilitou a nossa jornada. Por outro lado o facto de o mar ter crescido muito tornou o pesqueiro bastante perigoso com enchios manhosos eque varriam tudo. Tivemos que abandornar o nosso pesqueiro e optar pela segurança de outro.
O Nuno e o Francisco fizeram o pesqueiro (e fizeram-no com muita classe...diga-se de passagem) e conseguiram umas capturas bem interessantes, pena foi terem perdido muito peixe.
Eu e o Bernardo ficamos numa zona perto na companhia do António Simões e do José Reis e foi mais a conversa do que a pesca. A pesca que fomos fazendo foi mais "caça" do que outra coisa mas acabou por dar bons resultados e boas capturas pena foi que como eu estava a pôr os meus sargos numa poça de água veio um enchio maluco e 4 foram à vida (estavam vivos portanto não fiquei muito chateado com a situação). De tarde todos iamos sentido peixe e realizando capturas e isso fez passar rápido o tempo que ia voando. O António e o José Reis entretando foram embora e nós ainda por lá ficámos até anoitecer conseguindo assim mais umas capturas.
O mar no final do dia já metia respeito com vagas grandes a varrer tudo mas mesmo assim o peixe aguentava mas a pesca é que já era difícil de ser feita em condições.
Falando dos amigos (e permitam-me que os trate assim) António Simões e José Reis o que podemos dizer é que são de facto pessoas excelentes com uma maneira de estar na pesca extremamente saudável, prestáveis e de uma boa disposição incrível. Da nossa parte um muito obrigado por tudo. Cito uma frase do António Simões "Viver a pesca pescando amigos".
Final de dia e quase a cairmos para o lado (sim porque estávamos com uma directa em cima, 500km de estrada e uma dia de pesca) fomos para o merecido descanço. Ficámos por Cangas num Apart-Hotel com vista para Vigo onde já tinha ficado anteriormente e onde conheço os donos. Tomar um belo banho, jantar, lavar e acondicionar os peixes e toca a dormir que no dia seguinte havia "guerra" logo pela madrugada.
No segundo dia voltámos à descoberta e experimentámos vários pesqueiros. Mais uma vez como a maré era ao final do dia deu para vasculhar e tentar arranjar um local para tentar uns sargos.
Neste dia o mar apresentáva-se enorme com vagas na casa dos 5 metros portanto todo o cuidado era pouco até porque quando não se conhece não se pode inventar e muito menos arriscar.
Começámos por uma zona muito funda com algum aspecto mas que apresentava águas verdes. Neste primeiro pesqueiro não se sentiu nada apesar de a maré ainda estar algo vazia não "acreditámos" no local e toda de abalar.
No segundo pesqueiro, mar com uma cor maravilhosa mas com muito limo. A ausência de comida nas pedras também nos fez desistir deste onde perdemos tempo precioso e quando demos por nós faltavam cerca de 3 horas para anoitecer e consequentemente dar por terminada a nossa jornada.
Dirigimo-nos s um terceiro local este com um aspecto não muito apetecível (à primeira vista). O Nuno e o Francisco escolheram uma zona de mar forte, com balcões e pedras marisqueiras mas acabaram por ser traídos pelo facto de o mar ter muita força e não ter criado condições para fazer uma pesca em condições o que acabou por ser fatal e proporcionar um reduzido número de capturas por parte deles.
Eu e o Bernardo acabámos por ficar num local que à pertida não tinha grande apecto mas que me chamou a atenção pelo trabalhar regular do mar e pelo facto de ter uns cabeços submersos que podiam proporcionar alguma coisa. Assim foi, fizemos pesqueiro e de imediato entraram sargos. As capturas eram constantes e pelo meio muitos foram os peixes que partiram e desferraram. Conseguimos os dois uma pesca muito agradável e ritmada no espaço de 2 horas. Pelo meio ferrei aquele que seria o grande exemplar da jornada mas como não o consegui encalhar acabei por perdê-lo. O resultado final ainda acabou por ser bastante bom.
Como tudo o que é bom acaba depressa foi arrancar para baixo e fazer mais 500km até Santarém.
Em suma foi um fim-de-semana extraórdinário com muito boa disposição, alma lavada, pesca q.b. e ainda com capturas. Faltou então o "tal" sargo troféu...fica para a proxima que espermos que seja em breve.




O Pescatugateam (Nuno, Sérgio, Bernardo e Francisco)


Pescatugateam em acção de pesca


(Sérgio Tente e Bernardo Cardoso)


(Nuno Costa)


(Francisco Santos)


A paisagem maravilhosa




O amanhecer com um mar enorme




O aspecto de um pesqueiro à maré vazia




Daqueles pesqueiros que prometem...




Mar excelente




Aspecto não lhe faltava




Observando os pesqueiros (Francisco, Nuno e Bernardo)





Depoois do merecido descando a Team pronta para o 2º Dia na Galiza





O 1º sargo da digressão





O maior exemplar do 1º Dia






Os sargos do Nuno - Pesca do 1º dia






Os negros da Galiza - Pesca 1º Dia (Sérgio Tente)





Teca-TugaTeam






Teca-TugaTeam2





Bonito exemplar do Bernardo





O 1º do 2º dia





O meu maior exmplar e maior da digressão (muito longe dos desejados sargalhões galegos)





O resultado da minha pesca do 2º dia





O resultado da pesca do Bernardo no 2º dia





O Pescatugateam e os amigos António Simões e José Reis





Para terminar aqui fica mais uma foto da rapaziada já com cara de saudades...até breve Galiza!!








Cumprimentos
Pescatugateam
Classificação:

14 Fazer comentário:

Pedro Nunes disse...

Boas Sergio!
Nem na Galiza dás descanso aos sargos... e k bons sargos, nessa zona tb ha bons pesqueiros p spinnar..
Um abraço

Sergio Fernandes disse...

Olá Sérgio
Simplesmente maravilhoso.
abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Pedro,

A Galiza é um local de eleição para quem gosta de pesca só tenho pena ser tão longe. E o melhor é que tem pesqueiros bons por todo o lado que ninguém chateia ninguém.
Quanto ao spining sem duvida que tem grandes spots aliás quando estavamos a fazer a pesca aos sargos á bóia andou um robalo a rondar na casa dos 2kg que só faltou comer a bóia.

Grande abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Sérgio,

São as palavras certas pois aquilo lá por cima é de facto simplesmente maravilhoso.

Abraço

Rodrigo Zacarias disse...

Boas Sérgio,

Também lá estive e adorei a zona. Espero lá ir novamente em 2012, porque aqueles sargos, deram cá uma pica!!!

Um abraço

Pedro batalha disse...

Boas "Master Sargo Sérgio", deixa-me elogiar te pelo tempo despendido a elaborar este report, que ficou muito bom.
Quanto à aventura em si, sabem bem a pena que tive de ficar em terra com o Kiko, mas decerto iremos na próxima.
Grande abraço a todos

Sérgio Tente disse...

Boas Rodrigo,

É verdade aquilo deixa saudades e um formigueiro para lá voltar. Os sargos proporcionam bons momentos pela força e combatividade.
Eu é a 3ª vez que vou e sempre que puder vou alinhar em dar lá uma saltada porque vale bem a pena não só pela pesca e pelo peixe mas também pela beleza daquela zona.

Abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Pedro Batalha,

Muito Obrigado.
Deu trabalho mas quando faço estas coisas sabes que as faço com gosto e portanto o tempo considero-o bem empregue em prol aqui do cantinho Pescatuga.
Sim para a proxima jornada espero que consigamos organizar as nossas coisas e irmos os 6 o que seria excelente.
Ainda bem que gostás-te.

Grande abraço

PêJotaFixe disse...

Viva, rapaziada!
Que grande fishing trip! Pena não terem aparecido aqueles Matateus galegos... Talvez numa próxima vez, com mais tempo, possam explorar melhor os pesqueiros e dar com eles ; ))

Abraço e saudações piscatórias

Tasko disse...

Boas malta,
As imagens falam por si mas quem por lá já passou sente a coisa de maneira diferente!
É uma zona espetacular!
Sérgio se não fosse tão longe podes crer que já lá tinha voltado!
Abraço e gostei de ler o relato está muito bom!

Sérgio Tente disse...

Boas Paulo,

Foi mesmo uma grande fishing trip, pena foi ser tão pouco tempo.
Os "canhões" galegos não quiseram nada connosco mas para a proxima a proxima tenho duvidas que se safem:)

Abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Pedro,

De facto é muito longe e é daquelas coisas para se fazer 2 ou 3 vezes por ano. A costa da Galiza é maravilhosa e mesmo sem grandes pescas o tempo é sempre bem gasto em ir lá a cima de preferencia com um bom grupo de amigos.
Ainda bem que gostaste do relato.

Abraço

SandEskilo disse...

Muito bom o post Sérgio! Quase tão bom quanto o fim de semana! Em breve estamos lá outra vez. Abraço

Sérgio Tente disse...

Boas,

Sem duvida um grande fim-de-semana.
Para nós agora só para o ano!

Abraço