Sargos em dia de nortada

Esta foi uma daquelas jornadas em que tivesmos que voltar as costas às previsões e dizer "bora lá que depois logo se vê" porque no windguru previa-se para este dia vento de 35km/h com rajadas de 45km/h e mar de 2 metros. Claro que este tipo de ventos para pescar à bóia são razão mais do que suficiente para ficar por casa.

Como eu e o Bernardo estavamos numa de ir ver o mar e pescar a todo o custo o maximo que nos podia acontecer era chegar e voltar de imediato para casa.
Quando chegámos á zona dos pesqueiros deparámo-nos com condições de vento impraticáveis e decidimos que para ser possível fazer uns lançamentos tinha que ser junto à água. Procurámos umas pedras seguras e acabámos até por pescar numas em que nunca tinhamos pescado. O mar apesar de estar grande de Oeste era quebrado pelo vento forte de Norte e salvaguardava o pesqueiro que mesmo assim deu umas molhas dos pés à cabeça. Por outro lado as águas estavam lindas, tapadonas e bem oxigenadas e o sol forte que nos aquecia depois das grandes chuveiradas que iamos levando.
A muito custo lá começámos com o vento a fazer uma pressão incrível nas canas e a "fazer balões" grandes no fio o que se veio a revelar fatal na ferragem de muitos peixes.
Apostei numa pedra marisqueira e tive resultados bastante agradáveis com o peixe a entrar bem no pesqueiro e a picar bem. Não fossem as bogas e as salemas e a pesca de sargos seria em muito mais qualidade. Mesmo assim consegui 11 sargos e uma boa maragota e quanto aos sargos que não consegui ferrar e aqueles que por estarem mal ferrados se foram embora seguramente teria capturado o triplo daqueles que consegui mas isto é mesmo assim e o peixe também tem que ganhar algumas jornadas. Para o dia que estava não me posso queixar pois deu para matar o vicio e ganhar uma valente dor de costas e de braços!!



O Lote não era mau e preoporcionou momentos engraçados





Cumprimentos


Sérgio Tente


Classificação:

6 Fazer comentário:

Ivo Castro disse...

Boas Sérgio!!!
Bonita pesca!!!
Realmente o vento dificulta muito a pesca e acima de tudo chateia como tudo!!!
Como sabes aqui para a minha zona vento é o normal, mesmo quando as previsões dão pouco vento o normal é estar sempre um ventinho, por isso e porque os pesqueiros também o permitem, passei a usar canas de 5,5mts de acção rápida e digo-te que se nota a diferença na influência que o vento faz na acção de pesca. Torna tudo muito mais fácil!!!

Nuno Caçorino disse...

Heim Sérgio,

Já viste?! Assim é que é! Nem que chova picaretas... o importante é haver peixe para apanhar! LOL!

Mesmo com péssimas condições ainda apanharam uns belos peixes!

Força na vara! ehehehe

Abraço.


NC

Sérgio Tente disse...

Boas Ivo,

Sim a tua zona e particularmente aquele pesqueiro que tantas alegrias te tem dado não aguenta muito vento pois é desabrigado e na pesca à bóia acaba por te acontecer aquilo que me aconteceu neste dia, ou seja falhas muito peixe. As canas de 5.5m ou de 6metros que neste ultimo caso eu uso são ideais para o vento apesar de os pesqueiros muitas vezes pedirem 7metros mas o vento numa cana de 7metros é uma tortura.
Continua com as tuas belas pescas que eu ando a gostar de ver. Não te esqueças: Preserva bem os teus cantinhos que tantos bons momentos te tem dado ;)! Vamo-nos vendo por lá ou por outro local, desde que haja sargos:)
Abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Nuno,

Neste dia não foi o caso de picaretas mas o vento chegava a desiquilibar-nos em cima das pedras mas como dizes e bem haja peixe que a malta faz um esforço e sofre por uma boa causa!!

Abraço

Pedro Nunes disse...

Boas Sergio!
Esses Sargos ñ sao de estranhar, pois normalmente so trazes Sargos de bom tamanho...
Esses dias de vento kuando keremos ir a pesca são uma tortura, enfim, tudo faz parte..
Parabens pela pescaria.
Abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Pedro,

Olha normalmente tento sempre seleccionar os exemplares devolvendo os peixes abaixo das 300g e por vezes só quando enbucham irremediavelmente é que guardo mas é muito raro. Acho que devemos ser responsáveis e preservar o futuro para que possamos proporcionar à espécie um continuidade e que o futuro seja risonho com peixe para nos proporcionar dias mágicos de pesca.
Quanto ao vício não à vento ou mar que me impessam de ir ao mar mas por vezes é chegar e voltar para casa de novo. É isto a pesca!!

Abraço