Sargos - Uma manhã agradável

No final de Fevereiro e aproveitando aqueles dias fantásticos quase a lembrar a primavera aproveitei como sempre que me é possível para fazer uma pescazita aos sargos. Combinei com o Bernardo eram já quase uma da manhã arrancarmos daí a duas horas com uma directa em cima pois isto da pesca exige alguns sacrifícios e no final de uma semana de trabalho o mais sensato seria ficar por casa a recuperar e a descansar. Como no meu caso teria um lanche de família (matança de um porco preto) isso era razão mais do que suficiente para que mesmo que estivesse a dar peixe à bruta à hora de almoço arrancaria para casa com um sorriso de orelha a orelha mesmo que eventualmente carregasse uma "grade".
Começou mal o dia pois tinhamos planeado apanhar algum isco e já no local habitual nem uma iscada para a amostra. Toca a descer para o pesqueiro ainda meio de noite, chegar, montar o material nas calmas e ao raiar do dia lá estávamos nós em acção de pesca. Já com alguma claridade deu para perceber que as águas estavam algo abertas e via-se o fundo nas razas maiores pois o mar estava de enchio e parava largos minutos. O sol esse começou a aparecer e nem uma nuvem para ajudar. Hora e meia de pesca e nada apesar de a maré já ter água mais do que suficiente. Como não sentia nada naquela zona comecei então a pescar noutra com uma profundidade bastante superior e os resultados começaram a aparecer. O engodo deu alguma ajuda e as iscadas de sardinha também. O peixe esse estava a ferrar mal tendo os primeiros três sargos deferrado o que exigia da minha parte mais dinâmica na ferrgem exactamente no momento das picadas. O facto de ter começado a pescar mais fino também ajudou pela cor das águas aliadas ao sol serem mais dificeis de enganar o peixe. Entretanto fui "assaltado" por um amigo pescador que se foi pôr a pescar exactamnte no local onde eu estava a sentir os sargos e escusado será dizer que me prejudicou a pesca de tal forma que estive quase meia hora sem sentir um sargo. Com a mudança de pesqueiro do "colega pescador" lá voltei ao mesmo local e desta vez com muito peixe pequeno que desiscava ou que era devolvido. Chamei o Bernardo para pescar também naquela zona e ele consegue duas capturas consecutivas e de seguida mais um revéz pois ao lançar partiu a cana e mais uma vez ficou terminada a jornada dele. Para mim foi também desmotivante e apesar de ter continuado a pesca por mais uma hora já não tirei proveito nem o mesmo prazer da mesma.
Em suma ainda consegui 14 exemplares, uma série deles devolvidos e desferrados mais de uma duzia sendo que não tive nenhum sargo a pertir o estralho. O lote não era grande mas já deu para matar o vicio e passar uma manhã agradável.




Cumprimentos
Classificação:

8 Fazer comentário:

Pedro galante disse...

E a pesca, precisa mais do que isso?!
Tirando a cana partida e o "assalto" ao pesqueiro (nos dias que correm, um liçãozinha não faz mal nenhum a esses senhores), acho que a pesca, é mesmo assim... Ir à pesca, sentir uns peixes, e vir de lá feliz!

Grande abraço


Pedro

Pedro Nunes disse...

Alô Sergio!
Eu acho k se tivesse uma matança de porco preto nem ia descansado p pesca, passava o dia a pensar nakelas febras em cima da brasa, vai lá vai…
Parabéns pelos sargos
Saúde

Tasko disse...

Sérgio é o lote da grelha!
Já são uns quantos, pena a cana partida!
Um abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Pedro Galante,

De facto não é preciso mais nada!
Quanto aos espertalhões já não me dou ao trabalho de me chatear, continuo na minha a usufruir do meu dia. Fica mal este tipo de atitudes e nestes casos ganhava mais em vir ter comigo que até lhe podia dar umas ideias assim estragou e apenas apanhou um sargo que nem um palmo tinha...as atitudes ficam para quem as pratica.

Grande abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Pedro Nunes,

Olha a pesca foi porreira e deu para entreter mas quanto à matança e degostação do porco nem queiras imaginar, não tenho palavras para descrever as capturas que fiz durante a tarde :))

Grande abraço

Sérgio Tente disse...

Boas Tasko,

É verdade foi uma pena a cana e ainda para mais logo na altura em que os peixes tinham acabado de entrar. O lote dá para entreter apesar de não puxar pela adrenalina proporciona momentos engraçados mas muito longe daqueles dias das tábuas mas isso é só de vez em quando.
Olha parabéns pelo excelente robalo de 4kg...lindo.

Grande abraço

PêJotaFixe disse...

Boas, Sérgio!
Com uma matança de porco nem me dava ao trabalho de ir à pesca! AHAHAHAHAHAH Era mais que certa a "pesca". Eles este ano têm andado a cair bem com sardinha mas também têm andado algo desconfiados... Não são como aqueles sargos espanhois que ainda não sabem o que é a universidade e a multiópticas. AHAHAHAHAH
Ver se acaba esta maldita "restrição" para me afiambrar neles. eheheheh

Abraço e saudações piscatórias

Sérgio Tente disse...

Boas Paulo,

Deu para fazer as duas coisas, sairam uns sargos de manhã e depois de tarde saiu uma teca de febras e entremeadas....enfim um grande dia de pesca.
Força aí com eles!!!

Abraço