Poluição

Esta noticia remonta ao passado dia 15 de Setembro.

"Uma fábrica de tomate derramou, este domingo, uma tonelada de fuelóleo num afluente do Tejo e o desastre ambiental no maior rio português esteve próximo. Conseguiu-se conter o derrame, mas não se evitou danos ecológicos no ribeiro local.

Um tanque contendo fuelóleo, da fábrica de tomate Idal, em Fonte das Sombras, Benavente, derramou ontem, pelas 11.40 horas, devido ao rebentamento de um tubo, cerca de uma tonelada deste combustível, usado para aquecer as caldeiras de derivados de tomate.

Ao contrário das expectativas, o derrame não seguiu o percurso canalizado que levaria o fuelóleo até às duas estações de tratamento de águas residuais da fábrica, instaladas precisamente para prevenir este tipo de incidentes.

O líquido acabou por seguir a antiga conduta que descarregava directamente para a Vala Nova, um ribeiro afluente do Tejo que dista mais ou menos quilómetro e meio do estuário do maior rio português. As causas deste desvio estão a ser investigadas.

A mancha negra do fuelóleo espalhou-se ao longo de um quilómetro da Vala Nova e, devido à proximidade do mar, o maior receio era o de que a preia-mar, pelas 16 horas, acabasse por favorecer o caminho do derrame até ao Tejo."

A fonte de onde foi retirada a noticia na integra é o J.N.

Hoje passados dias deste acontecimento, passei pelo local e ainda resistem algumas manchas de fuelóleo.

Notam-se ainda algumas manchas deste produto e no local ainda se encontram Bombeiros e técnicos assim como as barreiras para conter este foco de poluição.

Foi-me dito por um dos responsáveis que tudo está controlado e a limpeza a decorrer dentro da normalidade, em situações do género.

Aqui deixo o registo fotográfico feito em 06/10/2008

poluição
Classificação:

1 Fazer comentário:

Anónimo disse...

Fiz em tempos muitas e boas pescarias nessa zona onde era normal capturar belissimos barbos, bogas, fataças, enguias e até bastante achigã. Já lá vão cerca de 30 anos e agora tudo é bem diferente mas ainda tem muito peixe mas se continuam com essas situações então será por pouco tempo.

Abraço
José Augusto