Daquelas pescas rápidas


Boas,

Com uma tarde cheia de compromissos profissionais e com a manhã a prometer deixar pescar mas com algum vento decidi ir “picar o ponto” e tentar uns sargos ao romper do dia e depois voltar e ir trabalhar. E assim foi, levantei-me cedinho e depois de 2 cafezinhos curtos toca a arrancar.
Chegado ao pesqueiro encontro um mar que tinha mais de o dobro daquilo que o windguru previa.
Montei o material e esqueci o engodo pois tanto mar ia-me tirar o engodo todo dali e provavelmente levar o peixe atrás (se é que por lá estava algum).
Sentadinho no carro lá fui deixando clarear o suficiente para iniciar a pesca mas tive que arrancar ainda bem escuro pois começavam a chegar carros com fartura e o pesqueiro ficava em risco. Já se começava a ver qualquer coisa e toca de lançar mas o vento era tanto que pensei desde logo o que é que ali estava a fazer.
Então decidi arriscar e mudar de poiso para um local algo arriscado mas que felizmente acabou por dar alguns frutos. Oleado vestido e logo uns valentes banhos ainda nem tinha feito qualquer lançamento mas logo ao 1º ferro um sargo e por aí em diante.
Com alguns peixes pequenos devolvidos, outros perdidos e outros a partir acabei por ter uma manha bem interessante com ritmo qb só alterado pelo facto de estarem 2 pescadores a lançar para cima de mim (é o habitual). No final 22 sargos a totalizar o limite de 10 quilos…..foi uma bela manha que terminou por volta das 11 horas já com um sorriso de orelha a orelha.

Material utilizado:
Cana: Prosargus Iridium Advance 6m
Carreto: Shimano TP 6000FB
Técnica: Bóia

Abraço
Sérgio Tente
Classificação:

7 Fazer comentário:

PêJotaFixe disse...

Amigo Sérgio,
Já tenho pescado com 40 pescadores no mesmo pesqueiro e, se todos souberem pescar, apanham todos peixe mas basta um que não saiba pescar para andar tudo "empaxado". Vá-se habituando... Eheheh

Abraço e saudações piscatórias

Nuno disse...

porque 20 e 40 pescadores no mesmo sítio??
esta é um pouco a questão...porque grandes concentrações em certos sítios?
eu também aqui em aveiro assisto a isso, mas aqui deve-se ao facto de cada haver mais proibição de spots que eram tradicionais , e posso dizer que é pelo alargamento cada vez maior do porto de aveiro.
Não tem nada a ver com proteção do que quer que seja...é assim: agora aqui é área portuária e sai daqui senão "chupas", mas......prontes, se alguém quiser experimentar outros spots, como é o meu caso(não gosto mesmo de confusões), também acabam por se descobrir.
Mas, resumindo, como gosto muito de pescar e moro num s'tio rodeado de mar e braços de mar, as minhas melhores pescarias foram feitas tipo á hora de almoço ou até a meio da tarde, de manhã é muito dificil, ou tou a dormir ou a trabalhar :-)
mas é verdade, muitas vezes, aconteceu grandes pescas em 1 horita ou 2 ......pelo menos para o meu nível :-)

Saudações qui do blog : www.pescaentremareria.blogspot.com

Milton Morais disse...

Parabens amigo Sérgio, mais uma bela teca :) Cuidado é com esses banhos!!

Abraço

Anónimo disse...

Boas Paulo,

O problema é que a grande maioria de pesca percebe pouco ou nada e muitas vezes tem mau caracter. Ao verem alguém a apanhar uns peixes parece que ficam cegos.....
Já me habituei a esta situação mas perfiro fugir da confusão pois ao contrário daquilo que muitas pessoas pensam existem muitos e bons locais para se apanhar uns peixes na calma e sem multidões.

Abraço

Boas Nuno,

Cada vez mais os pescadores optam pelos locais onde é mais certo que apanhem uns peixes. Ao saberem que determinado local é quente de peixe não arriscam ir experimentar outros locais que lhes podem dar desilusões. É assim em todo o país e vai continuar a ser.

Abraço

Boas Milton,

Obrigado. Os banhos às vezes até fazem bem para espairecer as ideias.

Abraço

PêJotaFixe disse...

Amigo Sérgio,
Pois é... Para além de não saberem pescar ainda têm mau feitio! Faça como eu: comece a treinar umas ilhadas para fugir à "algazarra". Eheheh

Abraço e saudações piscatórias

Anónimo disse...

O problema não é do peixe, mas da atitude do pescador...Só pesca nesses pesqueiros onde morre gente todos os anos quem o quer assumir como seu risco pessoal. Eu também gostava de pescar 10 kgs de peixe, mas não é por inépcia ou ignorancia é mesmo que não me dá prazer tirar 20 ou 50 kgs de peixes nessas condições. ..Vale o que vale este tipo de pesca.Prefiro tirar quatro peixes em seguras e perfeitas condições de segurança e sem pescadores á volta..É o que ainda me dá gozo.

Sem stress e confusões.

Continução de optimas pescarias..em segurança.

Cumprimentos
António Simões

Anónimo disse...

Boas Paulo,

Isso é bom para vocês que tem muitas pedrinhas ilhadas na costa vicentina porque aqui para cima isso não existe. Outro problema que encontramos aqui é o facto de não haver muita escolha pois os pesqueiros de sargo são muito batidos e já não há nada para descobrir.

Abraço

Boas António,

Encontra-se de tudo, por vezes encontro rapaziada respeitadora e nesses casos até sou capaz de convidar para pescarem ao pé de mim, agora se forem daqueles fuçangas não há nada a fazer.
Em relação aos pesqueiros perigosos (desde que não demasiado) eles fascinam-me e muitas vezes garantem paz e sossego. Para se apanhar 10kg de peixe não é preciso correr riscos pois existem pela nossa costa muitos pesqueiros tranquilos e seguros que podem proporcionar essas pescas.
Não há peixe que valha a nossa vida e cada um de nós tem que ter a consciência das suas capacidades e limites.

Abraço

Sérgio Tente